Santo no Recanto 2019

A voz de trovão de Mano Brown fez ecoar o grito pela necessidade de ter voz ativa e não ser limitado na paz do Recanto Tagaste. Impulsionada por esse “brado retumbante” a turma do 9º ano começou a pensar suas escolhas e a coerência necessária para fazê-las, sem contar as consequentes responsabilidades advindas de nossas decisões certas ou erradas.

E se, a princípio, a condição da população menos favorecida da cidade de São Paulo no início dos anos 1990 não parece guardar muitas semelhanças com jovens um pouco mais privilegiados do final da segunda década do século 21, as reflexões e o debate que se seguiram a audição dos raps “Voz Ativa” e “Negro limitado” integrantes do álbum Escolha o seu caminho, Racionais MC´s, Cosanostra 1992, construíram boas relações. A turma pode parar para refletir sobre os privilégios e diferenças entre as condições de escolher dos alunos e de outras realidades que nos cercam. Promover um outro olhar sobre a realidade individual e coletiva dentro do ideal de escolha a que são submetidos cotidianamente em casa, na escola, com os amigos etc.

Em outro momento do dia, os alunos puderam ludicamente sentir o peso da responsabilidade por suas escolhas em uma dinâmica com bexigas em que cada uma trazia em seu interior uma tarefa a ser cumprida. Entre danças, selfies e revelações, cada um pode experimentar a consequência por ter escolhido segurar uma bexiga. Além disso, houve um estímulo para que em grupos os estudantes pudessem registrar livremente suas impressões e tentassem representar suas reflexões em cartazes – expostos nos corredores do colégio.

Já a turma do 8º ano foi convidada a desenvolver e partilhar uma reflexão sobre o tema “Aprofundar valores e princípios”. A partir do vídeo sobre o livro A parte que falta, de Shel Silvertein, Companhia das Letrinhas, os alunos foram sensibilizados para pensar sobre a “arte” da constante busca… Sempre falta algo em nossas vidas, o que nos move a buscarmos aquilo que supomos faltar e a própria busca, em si, já é uma forma de aprofundarmos reflexões sobre nossa essência e nossa existência.

Após as atividades direcionadas à formação humana – envolvendo reflexões, conversas, dinâmicas e a produção de um painel – os alunos divertiram-se revezando entre o jogo de futebol, a piscina, os jogos de mesa e ouvir músicas.

Ao 7º ano coube a formação voltada para o tema “Engajamento e responsabilidade”. Por meio de atividades lúdicas os alunos experimentaram vivências que os solicitaram para cuidar dos amigos reais, cuidar do amigo “bexiga” e, como síntese, fizeram uma roda de conversa sobre as implicações que envolvem o cuidado com o outro e conosco, o que é necessário para nos engajarmos em um projeto ou numa relação e a importância de nos responsabilizarmos com relação àquilo que abraçamos. A exemplo dos demais, depois das atividades educativas houve o momento de lazer, com muita alegria, diversão e leveza!

Paulo Roberto Laubé e Maria Rita Vieira

Tutores do 7º, 8º e 9º ano

Assine nossa newsletter