Dicas de Leitura: Ler é “colorir” o mundo

Vovô Frank é um Showfrank

MACKINTOSH, David – Editora Caramelo

O pai do Cristian trabalha na TV, a mãe do Paolo é italiana e fala italiano, o pai do Donny trabalha em uma fábrica de biscoitos. Parece que todo mundo tem alguém interessante para apresentar na escola. Menos um garoto que estava muito cismado por ter de levar o avô. Afinal, o vovô Frank não confia em ninguém, não gosta de nada que seja moderno e adora comidas esquisitas.

Mas será que é só isso mesmo?

Conto –  Avô – Família – Sentimentos – Valores

bola02OKA viagem da bola

CORNAVACA, Adalberto  – Editora Mundo mirim

Dois garotos resolvem jogar bola na praia. O que eles não esperavam é que, ao chutarem a bola com mais força, ela iria cair no mar e fazer uma viagem muito divertida. Neste livro só-imagem, o leitor irá usar a sua imaginação para contar essa história com muita criatividade, tentando descobrir onde a bola vai parar.

Conto sem texto – Bola

Volta ao mundo em 80 dias, AvoltaOK

CARRASCO,  Walcyr  (adap. E Trad.) – Editora Moderna

Phileas Fogg, um inglês pacato, calmo, metódico e solitário, cumpria todos os dias a mesma rotina. Misterioso, nunca compartilhava sua intimidade com ninguém. Mas tudo mudou quando apostou com alguns sócios do clube metade de sua fortuna, afirmando que daria a volta ao mundo em 80 dias. Era o ano de 1872, e ele e seu novo criado, Passepartout, embarcaram em uma aventura que nenhum dos dois imaginava como seria o seu fim.

Aventura

princesasOKUma, duas, três princesas

MACHADO, Ana Maria – Editora Ática

Era uma vez um rei e uma rainha que tinham três lindas filhas. Naquele reino governado por homens, correram a criar nova legislação e garantir às princesas o futuro trono. Desde cedo, tablets, laptops, sites, revistas e livros prepararam as futuras majestades. Tudo andava certinho, até que o rei caiu doente.

Para resolver o mal – ou feitiço, quem sabe? -, as princesas mais novas buscaram soluções no conhecimento das belas histórias clássicas. Saíram pelo mundo tentando vencer terríveis obstáculos e salvar o reino e o pai da morte certa. Mas o rei só piorava. Os súditos, indignados com as princesas, escreviam cartas aos jornais do reino exigindo uma solução.

Conto de fadas moderna

Casal verdecasalverdeOK

ÍNDIGO  – Editora Caramelo

Walter e Silvia viviam na mesma rua. E como se viam todos os dias, começaram a gostar de verdade um do outro. Acontece que Walter e Silvia são árvores, e não fosse pelo bem-te-vi Benjamim, eles jamais saberiam que seus sentimentos eram correspondidos.

Infelizmente, nem todos na vizinhança compreendem essa paixão – e tem gente até dizendo que suas demonstrações de afeto não passam de ‘pouca vergonha’. Mas esse casal verde vai contar com a ajuda de alguns intrépidos amigos que farão o possível e o impossível para que esse romance tenha um final feliz.

Conto – Ecologia – Meio ambiente

retratosOKRetratos da escola

ASSIS, Machado de, VILELA, Luiz, …[et al] – Editora Autêntica

Retratos da Escola, assim como um álbum de fotografias que nos permite observar e comparar retratos de vários momentos da vida, é uma coletânea de textos clássicos e contemporâneos, um conjunto de “fotografias literárias” em que escritores de diferentes épocas registram as cores, as emoções e as densidades da escola no período em que viveram essa fase.

Você vai curtir e se emocionar com essas histórias, tanto pela qualidade literária quanto pelo tema: sempre atual. Afinal, a escola é uma ponte entre a casa e o mundo. Longe da família, nas salas de aula, o estudante percebe e observa o outro, o diferente. E tem que se virar sozinho. É onde aprende a conviver e a compartilhar, toma contato com novos conhecimentos, vive experiências muitas vezes inusitadas e amplia o que já sabe a respeito da realidade.

Contos brasileiros

Auto da barca do inferno   HQbarcaOK

VICENTE, Gil – Editora Peirópolis

Nesta versão do Auto da barca do inferno em quadrinhos, Laudo Ferreira mergulha na obra de Gil Vicente e dá vida às suas personagens: os tipos sociais criados pelo autor português – o fidalgo, a cafetina, o frade, o enforcado, o onzeneiro, o sapateiro, o parvo, o judeu e os homens do judiciário – ganham uma estranha atualidade no traço do quadrinista, enquanto o Diabo e o Anjo, alegorias atemporais, atravessam os tempos em plena saúde. O leitor é transportado para a sociedade portuguesa dos 1500, quando o Brasil estava sendo colonizado, a bordo do humor e do sarcasmo de Gil Vicente.

Esta edição em HQ do clássico medieval contou com a consultoria literária do professor de literatura, dramaturgo e diretor teatral Maurício Soares Filho, que já realizou uma montagem de Gil Vicente com jovens estudantes.

As cores deste Auto da barca do inferno em quadrinhos são de Omar Viñole, parceiro de Laudo Ferreira neste e em diversos outros trabalhos.

Literatura portuguesa – Quadrinhos

jarroOKO jarro da memória

GALPERIN, Claudia  – Editora Cosac Naify

A delicadeza do texto busca um fio capaz de unir infância, maturidade e velhice – a memória. Laurinha cria o ‘guardador de lembranças’ – um jarro onde as recordações se acumulam na forma de pedrinhas. Assim ela pode lembrar dos acontecimentos especiais de sua vida.

A ilustradora Laura Teixeira criou um trabalho original feito apenas com canetas esferográficas.

Conto

Dom Quixote em quadrinhos     HQquixote02

GALHARDO, Caco  – Editora Peirópolis

Nos traços bem-humorados de Caco Galhardo, o leitor poderá visitar as passagens mais significativas do clássico de Cervantes, desde as reflexões iniciais que remetem à transformação do pacato fidalgo no visionário cavaleiro andante, herói cujas aventuras atravessaram os séculos, até as grandes batalhas, com destaque para a famosa luta com os moinhos de vento, que ocupa dez páginas desta adaptação em HQ.

Aventura – História em quadrinhos

puloOKA princesa flutuante

MACDONALD, George – Editora Pulo do gato

‘A princesa flutuante’ é um conto de fadas para leitores de todas as idades, desde que gostem, é claro, de uma história que seja bem contada, que surpreenda e que instigue a inteligência. A princesa deste reino recebeu uma maldição que a tornou imune à ‘gravidade’. Desde então, a preocupação dos cortesãos reais era de preservá-la de tudo o que pudesse ameaçá-la de flutuar como um balão.

Além desse pequeno problema, a princesa também não conseguia reconhecer a ‘gravidade’ das situações – quando alguém chorava, se entristecia ou se enervava perto dela, a jovem achava tudo divertido e gargalhava. Um dia ela caiu no lago e descobriu que a água era o único lugar do mundo que a tornava igual a todas as pessoas – ganhava gravidade e sentimentos.

Conto de fadas  – Sentimentos

O pato, a morte e a tulipapatotulipaOK

ERLBRUCH, Wolf – Editora Cosac&Naify

Em ‘O pato a morte e a tulipa’ o autor questiona ‘para onde vamos’ por meio de uma amizade incomum. Se dizem que a morte nunca atrasa, o autor nos mostra que, ao conhecer e se encantar com um pato, ela perde a noção do tempo e até desfruta um pouquinho da vida. O pato a ensina a mergulhar no lago, subir em árvores e tirar uma soneca. E onde a tulipa entra nesta história? A resposta cabe ao leitor.

Conto – Luto

hipopotamoOKO vôo do hipopótamo

AGUIAR, Luiz Antonio  – Editora Ática

Túlio, 16 anos, grande namorador, muito popular na turma da escola, tem dificuldades para ler a obra ‘Memórias póstumas de Brás Cubas’. Vai cair na prova e ele precisa tirar uma boa nota, ou será excluído da seleção de vôlei do colégio e talvez até reprovado. É por isso que ele recorre a Virgília – recém-transferida para a sua escola, a menina está lendo o livro, com a ajuda do avô. Só que se aproximar dela traz muitas complicações para Túlio, pois seus amigos a rejeitam, considerando-a muito fora dos padrões do grupo, e cobram dele que faça o mesmo. É grande o risco de Túlio sofrer abalos em sua popularidade por conviver com Virgília. E ela não ajuda nem um pouco – soturna no visual dark, e não ligando a mínima para o que pensam dela, ela cultiva uma altivez diante da turma que chega a beirar a agressividade.

O convívio dos dois não é nada fácil; ela sempre reclamando da maneira como Túlio se deixa guiar pela opinião de sua turma, ele danado da vida pelo modo como Virgília parece desafiar todo mundo no intuito de afirmar seu jeito de ser. E, no entanto, não é que esse casal improvável pode dar certo? Porque no meio de tudo isso tem a magistral história de Brás Cubas, que voltou da morte para narrar sua vida com a “pena da galhofa e a tinta da melancolia”, ou seja, debochando de tudo, mas ao mesmo tempo não disfarçando a amargura por nada ter realizado.

Brás Cubas teve todas as oportunidades para ser feliz, até no amor – ele também encontrou sua Virgília. Mas deixou todas passarem em branco, restando-lhe uma grande frustração póstuma. A leitura do livro leva Túlio e Virgília a refletir – não estariam eles também desperdiçando uma grande oportunidade de serem felizes? Estar bem com a opinião dos amigos ou buscar a afirmação da individualidade a qualquer custo valem tanto a pena assim? É grande o impacto da história de Brás Cubas sobre os dois, que, ao lerem seu relato pós-morte, acabam saindo da leitura com uma grande lição de vida. ‘O vôo do hipopótamo’ é uma história que fala de descobertas.

Lendo o clássico ‘Memórias póstumas de Brás Cubas’, Túlio e Virgília acabam por descobrir muito sobre a vida.

Romance baseado na obra “Memórias póstumas de Brás Cubas”

Solange Braga – Bibliotecária

 

 

 

 

 

Assine nossa newsletter