fbpx

Nada como ser bem acolhido!

Quem não quer chegar a uma casa e ser bem recebido? Depois de uma jornada poder saciar sua sede por um simpático anfitrião? Pois é dentro dessa lógica que o CSA acolhe seus alunos desde a abertura do portão.

O início do ano letivo teve seu primeiro dia não de aula mas de acolhida. Renovação de laços, projeção de metas, reflexão sobre parábolas e momento de oração, e tudo antes do primeiro intervalo. Assim foi o  encontro ou o reencontro do primeiro dia entre professores e alunos.

Cada turma a seu modo conforme idealização de seus tutores e professores fez sua integração com colegas novos e velhos conhecidos e uma reflexão sobre uma das parábolas sugeridas pelo Pe. José Luis, a saber, as parábolas da pérola, do tesouro e do fermento. Além disso, em cada sala os alunos foram instados a pensar no objetivo não só o próprio, mas o da turma como um todo, coletivamente. Esta etapa foi retomada na segunda semana com Pe. Mário e Frei Cláudio na Igreja de Santo Agostinho por cada ano/série para que reforçassem a dimensão dos objetivos traçados e a relação com uma das parábolas.

Sem perder tempo, nesses primeiros dias o Colégio Santo Agostinho procura despertar os alunos nas três dimensões que almeja desenvolver a autonomia de seus pupilos: moral, intelectual e espiritual. Logo, como todos os dias na primeira aula faz-se a oração, coube compreender que a oração – independentemente da religião de cada um – pode ser um momento de elevação, mais que de introspecção apenas, seja para fazer uma súplica, agradecimento ou louvor.

“A oração é o encontro da sede de Deus com a sede do homem.” – Santo Agostinho

 

Prof. Paulo Roberto Laubé

Assine nossa newsletter