fbpx

Jogo das células, é possível aprender jogando? – 8º ano

A influência do lúdico no desenvolvimento cognitivo e social de um adolescente torna o aprendizado atraente e interessante.  Brincar e jogar podem ser mais que uma atividade diária, podem ser fonte de saber aliada ao seu desenvolvimento integral. Enquanto joga,  o adolescente faz de conta, imagina, se liberta, aprende a controlar sua agressividade e superar seus medos. Os jogos podem proporcionar a socialização e a obediência a regras, além de facilitar o raciocínio lógico matemático. Contudo, criatividade e iniciativa são fundamentais para se trabalhar a ludicidade na educação, o aprendizado aliado à brincadeira pode ser marcante e inesquecível, basta se preparar para fazer parte desse mundo tão sublime e encantador.  Mais do que jogar, os alunos do 8º ano criaram e elaboraram jogos para o estudo da célula. Com o processo criativo aguçado e um bom conteúdo, jogos divertidíssimos foram criados e muito contribuíram para os estudos de citologia da turma.

Lilian Luchesi De Thomaz, professora de Ciências

 

 

Assine nossa newsletter